O que fazer em Bogotá – capital da Colômbia

Quando eu e meu irmão planejamos a nossa viagem de uma semana para a Colômbia, deixamos apenas dois dias para Bogotá. Confesso que me surpreendi com a cidade e que gostaria de ter ficado um pouco mais. As ruas são bem arborizadas, há diversas opções de bares, restaurantes, lojas… e Bogotá ainda conta com uma das maiores ciclovias do mundo! Com 303 quilômetros de extensão.

Capital e maior cidade da Colômbia, Bogotá está a 2.640m acima do nível do mar. O fato de ter essa altitude pode fazer com que vc sinta algum desconforto quando chegar, como dor de cabeça, enjoo ou cansaço. Eu não senti nada mas meu irmão sentiu dificuldade para respirar. Não há muito o que fazer quanto a isso, a dica é beber muita água e não puxar tanto o ritmo.

Quanto a temperatura, é super agradável para caminhar pela cidade durante o dia. Detalhe: Viajamos no início do mês de agosto, portanto a temperatura estava na casa dos 15 graus mais ou menos.

Como chegar?

Há voos diretos do Brasil para Bogotá. Foi o meu caso, viajei de LATAM e paguei apenas 16 mil milhas o trecho. Ou seja, 32 mil milhas ida e volta. Eu disse apenas porque vira e mexe olho o valor das passagens de Cuiabá-São Paulo e está exatamente isso ou mais! Meu irmão conseguiu uma promoção da Copa Airlines (voo com escala no Panamá de algumas horas) por R$860,00.

Onde ficar?

Enquanto pesquisava sobre qual seria o melhor local para nos hospedarmos em Bogotá me deparei com duas opções: ou ficava em La Candelária, centro histórico e cultural da cidade, ou na Zona Rosa, uma área onde se concentram vários restaurantes, bares e lojas. Como nós só teríamos um dia na cidade e as principais atrações de nosso interesse estavam na Candelária, considerei por alguns minutos ficar por lá. Mas aí li que à noite o bairro não é nada seguro já que o movimento acontece mesmo durante o dia. Como eu chegaria à noite e sozinha (meu irmão chegou na manhã seguinte) descartei essa possibilidade.

Decidi portanto, ficar no Hotel EXE Bacata. Ele não fica na Zona Rosa (achei os preços dos hotéis dessa região bem mais salgados) porém bem próximo à ela, numa região bem charmosa chamada Parque de La 93, no norte da cidade. Quanto ao hotel escolhido: quartos bons, chuveiro excelente (alguém mais aí repara muito o chuveiro? haha), hotel moderninho, bem localizado e com ótimo custo-benefício.

Biblioteca pública móvel – Parque de La 93
Parque de La 93

Se ficar por essa região vale a pena dar um pulinho no final do dia no parque, sentar, observar o movimento enquanto toma um café na cafeteria Juan Valdez. Que por sinal, tem por tudo quanto é canto da Colômbia. É o “StarBucks” colombiano 😉

Café gelado do Juan Valdez
Foto do meu irmãozinho <3

O que fazer, afinal, em Bogotá? 

Eu diria para vc começar a sua manhã já experimentando um delicioso café, principal produto agrícola da Colômbia. Procurei uma cafeteria com boa qualificação no trip advisor e encontrei uma ao lado do nosso hotel, praticamente. Tome nota: Azahar Café (Carrera 14 #93A-48). Preço: dois cafés – que vem cada um numa jarrinha – e duas empanadas = $22mil pesos colombianos. Obs.: Para facilitar a conta no dia a dia eu só tirava os 3 últimos zeros, por exemplo: 22mil pesos = 22 reais. Mas na verdade é um pouco mais, neste caso R$26,00.

Preparação do café
Café Azahar
Local pequeno e café delicioso!

Após o cafezinho é hora de bater perna em La Candelária, centro histórico da cidade. Pegamos um Uber e gastamos exatos 38min e $14.500,00 pesos colombianos – não se espante com o trânsito, super comum na cidade – até a nossa primeira atração turística:

Museu Botero

Museu Botero – Bogotá

O Museu reúne obras não só de Fernando Botero mas de artistas como Picasso, Chagall, Dalí, Monet, Matisse, Miró, etc. Parada obrigatória pra quem vai à Bogotá!

Um pouquinho sobre Botero: Fernando Botero nasceu em Medellín, Colômbia em 1932. É um artista que se consagrou no mundo todo com seus personagens volumosos, tanto nas pinturas como nas esculturas.

 

Mona Lisa, 1977 – Botero

Entre seus trabalhos mais populares, esta a releitura de Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.

Na saída do Museu Botero estávamos com muita fome (o café não foi reforçado rs) então fomos almoçar no La Puerta Falsa, um local super tradicional da cidade e na mesma rua do Museu (uns 200m). La Puerta Falsa é um local pequeno, vive lotado e é muito gostoso e barato. Simplicidade e comida de primeira! Recomendo!

Fila para La Puerta Falsa
La Puerta Falsa – Local pequeno e disputado

Lá vc irá experimentar as delícias típicas bogotanas como:

Ajiaco – Uma sopa de milho e frango, servido com abacate, alcaparras e creme de leite. É o prato mais típico de Bogotá. Tem que comer! Eu achei uma delícia!!!

Ajiaco, aprovado!

Changua – É uma sopa de leite com ovos servida com um pão. Não curti! Acabei nem tirando foto.

Tamales – É como a nossa pamonha. São embrulhadas em folhas de bananeira podendo ser recheadas com legumes, grãos de milhos, arroz, frango com osso ou pedaços de carne de porco. Pedimos com frango. Amei!

Tamales
Meu irmão Matheus e eu no La Puerta Falsa

Depois do almoço continuamos o nosso tour… Fomos à Plaza de Bolívar, do ladinho do restaurante.

Plaza de Bolívar

Praça principal de Bogotá, localizada no centro histórico. É uma área rodeada de construções importantes como: Palácio de Justiça, Primeira Catedral de Bogotá e o Capitólio Nacional. Há também uma estátua de Simon Bolívar, uma das figuras históricas mais importantes da América Latina – político e militar venezuelano que atuou de forma decisiva no processo de independência da América Espanhola -.

Plaza Bolívar – Bogotá

Museo del Oro (Museu do Ouro)

Caminhando 6 quadras da praça vc encontrará um dos museus mais importantes do mundo relacionado ao ouro, o Museo del Oro. Sua coleção é constituída de peças pré-colombinas dos povos que viviam na região. O acervo é grande, o que pode ser um pouco cansativo. Minha dica é vc pegar uma visita guiada que dura um pouco mais de uma hora, não tem custo adicional e não é necessário agendamento. Valor de entrada no museu: $4.000,00 pesos colombianos. Ah, e ele não abre às segundas.

Museu do Ouro – Bogotá
Linha do tempo – Museu do Ouro

Se tiver mais tempo pela cidade, sugiro subir ao Monserrate, lá de cima vc tem uma vista panorâmica da cidade. Se tivéssemos começado o passeio mais cedo teria dado tempo, mas não foi o caso e demos preferência para bater perna pela zona rosa ainda no final de tarde.

Se a esta altura vc já quiser comer algo sugiro um restaurante que está espalhado pela cidade, o Crepes & Waffle (tem em La Candelária, na Zona Rosa, no aeroporto, etc). T-U-D-O lá é gostoso, desde o waffle à salada. Sério! E pra vc ter um pouco de noção do preço: um crepe de chocolate com morango + uma água = $10.300,00 pesos colombianos, 12 reais mais ou menos.

Crespes & Waffles – maravilhoso!

Hora de conhecer a Zona mais agito da cidade: a Zona Rosa! Pensa num lugar que concentra as melhores lojas, diversos restaurantes, bares… É uma delícia para passear no final do dia / início da noite. Até porque aí vc já aproveita e fica por lá para jantar no famoso Andres DC o restaurante mais badalado de Bogotá.

Então bora falar dele?

Ambiente incrível, com a decoração mais inusitada que já vi num restaurante, garçons prestativos, muita música e comida deliciosa! Quando chegamos, ao abrir o enorme cardápio com mil opções, pensei: “Ih… muita variedade, isso aqui não vai ser bom”. Mas É! As indicações não falharam.

Andres DC – Centro Comercial El Retiro

São 4 andares, cada um representado um lugar: inferno, terra, purgatório e céu. Diferente, né? Dizem que na sexta e no sábado ali vira uma balada. Fomos numa quinta, o ambiente estava mais como um bar animado e lotado. Minha dica é chegar cedo, lá por 19h para jantar.

Andres DC – Bogotá
Minha escolha – Salmão com legumes, perfeito!

Quanto ao preço, talvez tenha sido o lugar mais caro que comemos na Colômbia. O meu prato por exemplo custou o equivalente à R$70,00. Meu irmão pediu uma carne que, segundo ele, estava divina. Se não quiser gastar isso tudo, sugiro pelo menos conhecer o lugar. Vale a pena! Até mesmo para tomar um drink… 😉

Que a sua viagem seja muy chévere, como dizem os colombianos! (muito legal!).

Bogotá realmente foi uma surpresa boa para mim.

Beijos,

Mi

Se vc ainda não conhece o meu canal no YouTube, fica o meu convite! Aproveita e se inscreve pra não perder nada 🙂 Por sinal, postei um vídeo lá sobre Bogotá, dá uma olhada…