Dicas de San Andrés – Mar de 7 cores da Colômbia

San Andrés, o caribe acessível!

A ilha de San Andrés, ou Isla de San Andrés em espanhol, faz parte do arquipélago composto por: San Andrés, Providencia e Santa Catalina. Apesar de estar mais próximo da Nicarágua, pertence à Colômbia e portanto, não é necessário visto para nós, brasileiros.

A ilha é conhecida pelo mar de 7 cores. Há quem diga que são mais de 7 😉 O ponto é: San Andrés realmente tem um mar incrível de lindo, água com uma temperatura super agradável, é um destino relativamente barato se comparado a outros destinos no Caribe e zona livre de impostos, ou seja, ótimo para umas comprinhas. Tá bom ou quer mais? Rs rs 😉

Acho válida a observação que a ilha é bem pobre, não há requinte…É tudo bem simples! Não espere por uma cidade bonita.

Como chegar?

Todos os voos que saem do Brasil fazem conexão em algumas destas cidades: Bogotá, Lima, Cartagena, etc. Depende da cia aérea que vc for viajar. Contei nos posts anteriores que estivemos em Bogotá e Cartagena antes da ilha (inclusive vale muito a pena conhecer os dois lugares). Como comprei SP-Bogotá ida e volta, os trechos Bogotá-Cartagena, Cartagena-San Andrés, San Andrés-Bogotá foram separados e de acordo com a cia que estava com um preço melhor. Para chegar na ilha, portanto, fui de Viva Colômbia* e para sair da ilha de Avianca.

* Atenção: Há uma taxa cobrada para se entrar em San Andrés. Ela é cobrada na hora do embarque pela cia aérea e só pode ser paga em dinheiro. Pagamos $105mil COP (pesos colombianos), valor referente à agosto de 2017.

Quantos dias ficar?

Essa é uma pergunta que eu gostaria que alguém tivesse me respondido quando eu pesquisava sobre San Andrés. É claro que tudo depende do quanto vc pode gastar, ficar off e tudo o mais. Mas eu diria que no mínimo 3 dias!

Onde se hospedar?

Há várias opções, desde hotéis mais simples à resorts com sistema all inclusive. Optei por um hotel chamado Casablanca que fica no centro da cidade – onde estão as lojas, principais restaurantes, saída dos barcos para os passeios, ou seja, todo o burburinho… – e não é all inclusive.

Sobre o hotel: Fica a 1 km do aeroporto e a 6km da praia mais bonita da ilha, San Luis. Do aeroporto pegamos um taxi e pagamos $15mil COP – preço tabelado segundo eles mas eu consegui pagar $10mil COP num outro dia que precisamos ir ao aeroporto, negociar é sempre válido – .

O quarto do hotel é grande, o banheiro só deixou a desejar no chuveiro que saia pouca água (já contei como eu reparo em chuveiros né? hahaha), o café da manhã é ótimo, digno de um café de hotel: F-A-R-T-O! Com variedades de frutas, uma pessoa fazendo omeletes na hora, waffles (como eu AMO), frutas, sucos, panquecas, enfim! Fora que é no segundo andar, com vista pro mar e com direito a música ao vivo (se for muito cedo não terá rs).

Algumas opções de hotéis em San Andrés

O que fazer?

A ilha de San Andrés é pequena e alugar um Mule ou moto, caso tenha carteira, é essencial para conhecê-la. Não indico alugar um carrinho de golf pois andam muito devagar. O aluguel é pro dia todo – das 9h às 18h – e custa $130mil COP. Obs.: Valor de um Mule para duas pessoas. Há maiores.

Teteu no comando do Mule
Descobrindo a Ilha

Nessa voltinha pela ilha vc poderá conhecer:

  • La piscinita – Um lugar para um bom banho, mergulho e para ver alguns peixes. Se vc tem snorkel não esqueça de colocar na mala! Caso não tenha há lugares na ilha que vc consegue alugar. Entrada: $4mil COP e não abre aos domingos.

    La piscinita – San Andrés
  • West View – Acabamos não parando mas é bem parecido com La piscinita só que com um tobogã e trampolim para cair no mar.
  • Hoyo Soplador – Um local que há uma fenda próximo ao mar que quando a maré está mais cheia jorra água para cima. A hora que fomos só saia um vento muito forte em direção à nós, engraçado mas nada de mais. Não cobram nada mas assim que vc estaciona já vem alguém te cercando para acompanhá-lo. Cuidado se te oferecerem algo para tomar, pergunte o preço e negocie sempre antes, acabei pagando bem caro por um suco por pura distração.
Hoyo Soplador e todos à espera do vento no rosto Rs
  • Praia de San Luís e Rocky Cay– A praia mais linda da ilha, local perfeito para relaxar, curtir a praia… A água do mar tem uma temperatura perfeita, não é gelada. Nossa base foi o Aqua Beach Club, bar/restaurante na beira da praia bem agradável. Ali também é ponto de partida para vc ir andando até a ilha de Rocky Cay. Obs.: O beach club disponibiliza lockers para vc guardar seus pertences, custa $5mil COP.
    Praia de San Luís – San Andrés
    Na praia de San Luís com Rocky Cay ao fundo (Foto do celular sem filtro algum)

    Reserve um dia só para esses pontos listados, a ilha é pequena então fique tranquilo pois dá e sobra tempo 😉

    Passeios de barco

Escolhemos fazer em um dia só os lugares que listarei abaixo pois no dia seguinte imaginávamos conhecer Cayo Bolívar. Só que para a nossa tristeza a ilha estava fechada. Nos disseram que isso já tem um tempo e que o governo não anunciou quando os turistas poderão visitá-la, por questão de preservação. Uma pena pois há quem diga que é o passeio mais lindo de todos.

  • Ilha de Johnny Cay – Uma ilha bem bonita a 15 minutos de barco, apenas, de San Andrés. Assim que vc chega o responsável pela embarcação já direciona a galera para um dos restaurantes, anota os pedidos e vc já acerta o seu almoço que sai num horário pré estabelecido. O nosso foi ao meio dia e custou $30 mil COP cada – opções de peixes com banana verde frita, salada e arroz -. Depois todos ficam livres para curtir a ilha. Vale a pena dar a volta toda nela. Item fundamental para isso são as sapatilhas! Afinal há muitos corais por lá. Se não tiver vc consegue comprar em várias lojas da ilha ou mesmo antes de embarcar, pagamos $15 mil COP em cada uma.
    Item importante para os pés: sapatilhas!
    Ilha de Johnny Cay
    Como eu disse, praia cheia! E só pode entrar no mar entre os pontos demarcados

    Almoço em Johnny Cay – $30mil COP
  • Acuario – Foi o lugar que mais gostei! O visual é incrível, água cristalina, dá pra tirar fotos com as arraias, ver muitos peixes e curtir mesmo o mar. Como em Johnny Cay aqui também há armários para vc guardar seus pertences.
    Acuario – San Andrés

    Que frio na barriga!!!
  • Haines Cay – Fica ao lado do Acuário e vc vai caminhando, bem perto mesmo! Tem alguns restaurantes por lá.

    Haines Cay ao fundo

Coisas importantes sobre os passeios:

  • Fique atento ao horário de saída do seu barco. Perdemos o nosso na volta do Acuário e tivemos que esperar por meia hora um pouco apreensivos. Afinal, não sabíamos se iam voltar mesmo para nos buscar. Agora a gente dá risada né? 😉
  • Demos o azar de irmos num dia que era feriado na cidade então as ilhas estavam muito cheias. O que perde todo o charme né? Se possível pesquise quanto a isso e prefira dias da semana.
  • Valor do passeio todo foi $50mil COP + $5mil COP de taxa para entrar em Johnny Cay. Lembre-se: somente em dinheiro.
  • Se vc tiver mais tempo em San Andrés minha sugestão é fazer Johnny Cay num dia e o Acuario+Haines Cay em outro. Assim vc aproveita bem mais cada lugar!


    Onde comer?

    La Regatta
    Sem dúvida o restaurante mais charmoso da ilha! Fica num deck, com vista pro mar, comida muito boa e ambiente super agradável. Fomos no almoço mas voltamos um dia no jantar para olhar apenas e vou te contar que é mais lindo ainda à noite. Tem que ir! Quanto ao preço: 2 pratos + 4 sucos (adivinhem qual pedimos? Siiiiim, limonada com coco sempre! Não deixe de experimentar!) = $133mil COP. Ou seja, R$80,00 mais ou menos por pessoa. Aceita cartão.

    Restaurante La Regatta – San Andrés
    Dá vontade de fotografar o restaurante inteiro!
    E essa Beach House? Muita fofura!

    Vista do nosso almoço – As crianças pescando
Meu escolhido: Peixe com camarões. Muito bom!
La Regatta a noite, olha que climinha!

Gourmet Shop Assho
Outra opção bacana é esse simpático restaurante. Fomos no jantar e pedimos um founde de queijo que estava incrível! Fondue de queijos + uma carne + salada + limonadas de coco (claro!) = $102mil COP. Aceita cartão.

Restaurante Gourmet Shop – San Andrés
Fondue no Gourmet Shop com ameixas e pedaços de pão

La Barcarola
Restaurante italiano que fica embaixo do Hotel Casablanca. Na verdade ele é integrado na parte de fora com o restaurante do próprio hotel. Então vc pode escolher tanto os pratos do Casablanca como do Barcarola. Ambiente agradável, comida boa mas atendimento demorado. Pedi um suco e não veio, os pratos demoraram bastante também, a conta então nem se fala… Recomendo a salada Al Salmone e o molho Gamberi e Salmone para a massa que vc pode escolher, os dois muito maravilhosos! Preços: Salada $32mil COP, Massa $45mil COP, Tiramisú $18mil COP, limonada com coco $15mil COP.

Salada Al Salmone- La Barcarola
Massa deliciosa!
Tiramisú do La Barcarola, bem gostoso!

Peru Wok
Comida muito boa e bem servida. Meu irmão pediu o prato que leva o nome da casa e estava divino. O meu estava bem ok, pedi o arroz chaufa de camarones. O ambiente interno não é muito acolhedor então sentamos na parte de fora que tem vista pro mar. Preço do prato: $42 mil COP.

PeruWok – San Andrés

Pallet & Co
Para comer paletas bem gostosas recomendo a Pallet & Co, fica no centrinho e bem em frente tem um Juan Valdez para um café.

Paleta em San Andrés

Compras

Como eu disse a ilha é zona livre de impostos, o que é bem convidativo para umas comprinhas. Mas fique atento às falsificações. E prefira as lojas de grande rede como a Riviera – o único porém dela é que não aceita cartão de crédito, só dinheiro: dólar ou pesos colombianos -. A dica é analisar mesmo o estabelecimento e observar bem os produtos. Comprei shampoo e condicionador da marca Redken por um preço de banana, muito barato MESMO. Tudo pra dizer que vale bastante à pena. Coisas que pude observar que estavam bem mais baratas que no Brasil: Bebidas, óculos, malas, alguns cosméticos, roupa da Ralph Lauren e Lacoste.

Deu vontade de fazer as malas? Aposto que sim! 🙂

Um beijo,

Mi

Para acompanhar meu dia a dia e as viagens em tempo real me siga no Instagram: @mirelleserra