4 livros para abrir a mente

dicas de livros espiritualidade

Sempre tive muita curiosidade por leituras que tratam da espiritualidade e do autoconhecimento. Bastaria uma rápida olhada na prateleira onde estão os meus livros para perceber isso. Mas é curioso como algumas obras que já havíamos lido passam a fazer muito mais sentido após um tempo, quando nos deparamos com elas novamente e, claro, estamos mais preparados e abertos para entendê-las.

Para me ajudar nesse hábito de voltar a folhear livros que já li, tenho a mania de grifar os trechos que mais me chamaram a atenção durante a leitura.

Selecionei 4 livros para quem quer abrir a mente. Dois eu já tinha lido há mais tempo – “A Escola dos Deuses” e “A jornada do ser humano” – mas só agora caíram como uma luva. Já os outros dois li agora em janeiro – “Silêncio na era do ruído” e “Despertar, um guia para a espiritualidade sem religião”.

1) “A Escola dos Deuses – Formação dos líderes da nova Economia” Autor: Elio D’Anna.

Comprei este livro enquanto fazia o Processo Hoffman – um curso de autoconhecimento maravilhoso, por sinal. Lembro-me que dentre os livros expostos era o mais indicado, do tipo “tem que levar”, sabe? É um livro que narra a história do renascimento de um ser humano comum, que encontra um ser extraordinário – o Dreamer – e ao lado dele aprende a sair da mediocridade de uma vida infeliz, mecânica e repetitiva… E a retornar ao estado de integridade. “A Escola dos Deuses” nos ensina que o mundo fora de nós não existe, que tudo aquilo que encontramos, vemos, tudo aquilo que tocamos, é reflexo de nós mesmos. E que a maior revolução, a mais difícil tarefa, embora a única que faz sentido, é mudar a si mesmo.

Como em uma verdadeira cura, o processo deve vir de dentro. É o nosso ser que cria o mundo, e não vice-versa! Como todas as pessoas, você sempre acreditou que fossem os eventos os geradores dos estados que você vive, e as circunstâncias externas, as responsáveis por fazê-lo infeliz e inseguro. Agora você sabe que essa é uma visão invertida da realidade. Não culpe os acontecimentos. Um evento é nem belo nem feio. É apenas uma oportunidade. Com disciplina, pode transformar a circunstância em acontecimentos luminosos, transferi-los a uma ordem superior… Se houvesse tido a coragem de se conhecer, não teria sido necessário caminhar por tanta dor.

A minha vontade é colocar aqui as mil frases incríveis que estão nele. Mas vou deixar pra vc mesmo esse “trabalho” 🙂

2) “A jornada de ser humano – É possível encontrar felicidade real na vida cotidiana?” Autor: Osho.

Este livro faz parte da série “Questões essenciais”, baseada em palestras que Osho proferiu ao longo de sua vida.  Aborda sobretudo o potencial do ser humano. “A jornada do ser humano” é um livro incrível e sem dúvidas mexerá com as suas estruturas – Osho, né amores? Rs. Assuntos como ego, felicidade, morte, desejos, presença, problemas, amor… são muito bem explorados pelo autor. O meu livro está praticamente todo grifado! Então imaginem… 😉

A mente está sempre interessada em algo excepcional – porque este é o interesse do ego. O ego não está interessado no comum – e Deus é muito comum. O ego não está interessado no simples – e Deus é muito simples. O ego não está interessado no que está perto – e Deus está muito perto. E assim você vai perdendo o êxtase e se torna infeliz. Cabe a você mudar isso. A escolha é sua.

3) “Silêncio Na era do ruído” Autor: Erling Kagge.

Entrei na livraria da Vila em São Paulo e este livro me chamou atenção pelo título. Talvez por eu estar passando pelo momento mais silencioso que já vivi. E como o próprio Erling explica, silêncio não significa ausência de ruído, e sim um recurso que está ao alcance de todos nós, em qualquer lugar: não só no meio do deserto ou no polo Sul, mas também no chuveiro ou na pista de dança. Para o autor, o silêncio é o novo luxo. Ele tem uma qualidade que é mais exclusiva e mais duradoura que qualquer outro luxo.

O tempo de repente para, e eu me sinto ao mesmo tempo profundamente presente e completamente ausente. De repente um desses momentos fugazes parece uma eternidade. É como se o momento e a eternidade fossem uma coisa só. Claro que aprendi que esses dois conceitos são opostos. Que ocupam extremos da mesma escala. Mas às vezes eu, assim como o poeta William Blake, não consigo distinguir a eternidade de um momento passageiro (…)

Uma leitura leve, fácil e rápida. Eu mesma li em uma tarde, já que o livro é pequeno.

4) “Despertar – Um guia para a espiritualidade sem religião” Autor: Sam Harris.

Nas palavras de Daniel Goleman “Qualquer um que dê valor à vida espiritual terá muito o que aprender com este livro”. “Despertar” é um livro que esclarece muitas questões como: a consciência, o enigma do self, a verdade do sofrimento, espiritualidade, meditação…Uma verdadeira aula com o filósofo, ph.D em neurociência e praticante de meditação, Sam Harris. Leitura interessantíssima!

Uma das primeiras coisas que se aprende ao praticar meditação é que nada é tedioso em si – na verdade, o tédio é simplesmente falta de atenção.

A espiritualidade não é importante apenas para se viver bem; ela é essencial para se compreender a mente humana.

Você pode comprar pela Amazon clicando na obra desejada.

E vc? Tem algum livro que abriu a sua mente e gostaria de indicar?

Se sentir vontade, compartilhe aqui conosco 🙂

Beijos,

Mi